Quarta-feira, 21 de Maio de 2008
Evolução

Os nano-materiais que agora começam a surgir serão capazes de resolver problemas até hoje sem solução mas acrescentar ao nosso mundo uma ameaça que até agora não existia.
Os nano-tubos de carbono, poderão permitir fabricar painéis solares muito mais eficientes que os actuais e muito menos dispendiosos, cabos supercondutores a preços baixos e até "armazenar" hidrogénio de forma mais eficiente. O hipotético elevador espacial teria  uma "coluna" suficientemente leve e resistente que só  estes novos materiais permitem.

Mas... e se entretanto descobrirem que esta recente eco-tecnologia é perigosa ao homem e ao meio ambiente? Estudos em ratos mostram que as nano-partículas podem ser mais perigosas e cancerígenas que o amianto. Precisamente pelos seus esporos ultra pequenos serem capazes de penetrar em tecidos como os pulmonares e serem altamente cancerígenos.

Apesar de tudo isto, desconfio que a máquina continuará a funcionar. As empresas que já investiram nestes materiais do futuro irão querer os seus frutos; os cientistas não vão abrandar a sua criatividade, nunca o fizeram e provaram-no recentemente com algumas experiências genéticas. A população irá querer sonhar e ignorar possíveis perigos. Aliás, é o passado que nos desvenda o futuro: radiações de telemóveis, de cabos de alta tensão, solários, químicos, hormonas, fast food, tabaco, petróleo, energia nuclear... Estamos dispostos a arriscar tudo para sonhar mais alto.
Venham os nano-tubos. Talvez ajudem, eles próprios, a encontrar cura para alguns câncros.




 



por Pedro Chichorro às 18:52
link do post | comente | adicionar aos favoritos

Terça-feira, 5 de Fevereiro de 2008
First Life?

E se nós formos personagens de um jogo de computador e o universo for virtual?
Se o Big Bang aconteceu quando se ligou 'O computador' e a velocidade da luz representar a velocidade máxima do processador?
Talvez se virmos tudo que nos rodeia por este prisma, consigamos compreender melhor a Física Quântica e aquela história de estarmos presos numa dimensão muito limitada. (vídeo lá em baixo)

Aqui está uma entrevista ao Professor Brian Whitworth, que levantou estas e muitas outras questões. De repente surgem possíveis explicações lógicas a algumas das dúvidas mais pertinentes. A dúvida que permanece mais firme é, quem está a controlar a máquina. Mas talvez isso seja o menos importante ou as coisas nem sequer possam ser vistas dessa forma.

 

PS: Sobre as várias dimensões, vale a pena ver ou rever este vídeo:

 



por Pedro Chichorro às 20:15
link do post | comente | adicionar aos favoritos







.posts recentes

. Evolução

. First Life?





Add to Google Reader or Homepage



AddThis Feed Button
AddThis Social Bookmark Button