Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chichas

Porcarias que encontro por aí

Porcarias que encontro por aí

Chichas

15
Jan09

Tristeza de quatro patas

Pedro Chichorro

 


Em cima, um cão útil e digno.
Em baixo, Figo. Um parasita abandonado, inútil e sem missão na sociedade.

Não quero dizer que não se usem cães para guiar pessoas cegas. Não sei se algum invisual está a ler isto e se estiver não quero que se sinta mal com o que vou dizer. Imagino que as histórias que têm com o companheiro cão e exemplos de amor e amizade serão suficientes para me contrariar. Mas impressiono-me sempre que vejo um cego com o seu cão. Até à data não vi nenhum bicho que não parecesse ter sobre si toneladas de tristeza, desde a expressão do olhar aos movimentos, são das criaturas mais tristes que alguma vez vi.
Dizem que os cães são felizes a fazer aquilo para que foram treinados. Que para eles é como se estivessem a brincar seguindo aquelas regras,  o que é fácil entender quando vemos os cães de caça, os pastores, ou os que procuram pessoas em escombros; mas se os cães-guia gostam da sua condição, então disfarçam bem.
Nunca os vi sem ser em trabalho, serão eles, em casa, mais sorridentes? Ou fazem aquele número apenas em público para dar mais dramatismo à situação? Em casa têm alguma luz de noite para encontrarem a água ou a comida? Têm algum brinquedo para roer? Ou a existência deles resume-se ao que vemos?
Isto deve ser deformação minha que tenho um rafeiro inútil que passa o tempo aos saltos e a correr. Acabou de saír daqui disparado para a cozinha não se sabe porquê.

 

c2bc7f3f315d4d25b4fd9ddbb5a8454d
17
Nov08

O Figo

Pedro Chichorro

 O Figo foi abandonado durante o Euro 2004 - daí o nome. Seguiu-me na rua para aí um Quilómetro e acabei por trazê-lo para lhe arranjar um dono. Telefonei ao Garcia que veio a meio da noite para nos recolher. Não consegui um dono para o caozinho sujo e magro, mas ele conseguiu o dono que escolheu.
Chichas dos Santos.

Este cão veio com hábitos da casa anterior, tem medo de vassouras e que lhe tirem fotografias.  Salta quando saio da cozinha com um prato de comida, e banheiras não é com ele. Mas onde se nota um real trauma é quando, por exemplo, fica em pânico ao entrar num automóvel. Quando vê um carro parado com uma porta aberta tem que ir lá espreitar para ver se conhece quem está lá dentro. Se tiver uma cadeirinha de bebé atrás torna-se quase obsessívo.
Por outro lado tem um medo terrível de criancinhas que lhe queiram fazer festas. Talvez tenha sido uma criança destas o motivo da sua expulsão. Não se sabe e são situações que me deixam um bocado inquieto
.

Desde que comecei uma etapa nova na minha vida que me obriga a acordar cedíssimo começámos um hábito novo: eu acordo e, como o tempo é pouco, visto umas calças, calço qualquer merda e meto um casaco só para descer com ele e soltá-lo enquanto tomo banho. Depois das higienes vou lá abaixo, chamo-o e ele vem a correr.
Hoje foi diferente, estava a chamar o elevador quando os vizinhos da frente estavam a sair de casa. Eles gostam imenso do Figo e pedi-lhes para irem com ele para baixo e soltarem-no enquanto me arranjo.

É o vais.
Tive que o empurrar lá para dentro e quando o fui buscar já ele estava ansioso à porta do elevador. Se calhar nem saiu dali.


 

 

c2bc7f3f315d4d25b4fd9ddbb5a8454d
24
Mar08

Longe do monitor, longe do coração

Pedro Chichorro

Há dias apelei aos caríssimos cibernautas e a você, amigo fiel, absorvente de emoções alheias e indivíduo fantástico que tanto aprecio e prezo. :|

Ok, vou ser honesto. Quero chegar ao coração do caro cibernauta e já percebi que isso não se consegue com palavra escrita. Foram precisas fotografias de crianças-esqueleto com moscas daquelas mesmo nojentas a entrar pelo nariz para que você, estimadíssimo ser humano, desse uns escudos/ cêntimos para uma malga de farinha.
Foi preciso mostrar as alvas focas-bebé a apanhar no focinho e a espirrar pedaços de cérebro para que a indignação aparecesse desse lado. Do(a) caro(a) amigo(a) espectador, leitor, cibernóide. Eu sei que nunca lhe disse e se calhar pode parecer estranho abordar isto agora, mas sempre gostei muito de si, clicador anónimo. Essa banha dá-lhe um ar distinto e sexy.

Adiante... não vou tentar apelar mais à sua sensibilidade. Acho que já percebeu que, para mim, o(a) caro(a) leitor(a) é algo diferente que nunca senti antes com mais nenhum(a) leitor(a).
De qualquer forma fica aqui o apelo ao Eypo para o sofá novo e uma imagem que, tal como as focas e as crianças-esqueleto, lhe vai dar vontade de ajudar este amigo que tanto o(a) estima muito sinceramente:

 

 

 Pode ajudar com o que quiser e puder depois de clicar aqui:

c2bc7f3f315d4d25b4fd9ddbb5a8454d
04
Mar08

O vídeo da revolta

Pedro Chichorro

A Internet está revoltada e um pouco por todo o lado aparece o vídeo causador do mal-estar.

A marinha americana está a investigar o vídeo onde um soldado segura num cachorrinho preto e branco e o atira para um pequeno penhasco rochoso. Um latido de dôr é ouvido enquanto o cachorrinho é atirado.

A revolta é geral e as investigações estão a decorrer.

 

c2bc7f3f315d4d25b4fd9ddbb5a8454d

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Favoritos

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D