Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Chichas

Porcarias que encontro por aí

Porcarias que encontro por aí

Chichas

15
Fev09

Saúl sem mim

Pedro Chichorro

 Googlar é algo que todos fazemos. Manipular googlanços é algo reservado a poucos no bico da pirâmide.

Bico da pirâmide não é uma música brasileira, isso era a boquinha da garrafa. O bico da pirâmide é um olho. Falaremos dele no terceiro período.

Mas abordava-se as manipulações Googlianas; Chichas manipula, Chichas manda! Senão reparem: Graças a uma merdice de post, quando alguém procura no Google por "Saúl sem mim" aparece logo algo que, não sendo sério é bastante engraçado.

Ladies y caballeros: Saúl sem mim.

 

 

c2bc7f3f315d4d25b4fd9ddbb5a8454d
09
Fev09

Requalificação urbana

Pedro Chichorro

 Já começaram as obras de desmantelamento e reconstrução do monumento das invasões francesas que se encontra no meio da rotunda da Boavista (Praça Mouzinho de Albuquerque). O espaço vai ser requalificado e ser-lhe-à dada uma nova utilidade passando a albergar o novo salão de chá desenhado por Siza Vieira.

Eu não sei o que achar sobre isto, são muitos anos a ver o leão a dominar a águia naquele sítio. Não me parece bem que mudem o sítio para a alameda ao lado do Estádio do Dragão. É capaz de confundir os adeptos.

Ao menos vai ser reconstruído, não vão fazer como o Palácio de Cristal original que nunca mais existiu.

 

Este post é, obviamente, tanga! Mas já enganei um e vim experimentar aqui.

 

 

 

c2bc7f3f315d4d25b4fd9ddbb5a8454d
08
Fev09

Quântica prática

Pedro Chichorro

 Sabia que, tal como os electrões e algumas pessoas, alguns objectos mudam de características só pelo facto de estarem a ser observados? Não estou a falar de átomos ou de políticos, estou a falar de objectos mais complexos tipo placas, autocolantes ou cartões.

Senão reparem, depois de me verem tirar a foto em baixo as pessoas passaram a rir muito quando olham para aquilo. Eu só fotografei:
 




c2bc7f3f315d4d25b4fd9ddbb5a8454d
07
Fev09

Os sermões do padre António Vieira

Pedro Chichorro

Já repararam que, no Brasil, quando fazem entrevistas na TV, os ouvidos falam para a câmara como se fossem o Paulo Portas ou o Tony Carreira? Será que nos bancos da escola já têm lições de telegenia, relação com as câmeras e noções básicas de teledifusão?

 

Claro que estou a brincar, todos sabemos que a culpa de tudo é dos portugueses e principalmente do padre que foi para lá encher o saco dos índios com os seus sermões:

 

 

 

c2bc7f3f315d4d25b4fd9ddbb5a8454d
05
Fev09

Cuecas de senhora

Pedro Chichorro

 Caro Chichas,


Há muitos anos que nos perguntamos a mesma pergunta.

Já partilhámos a nossa preocupação com muita gente, incluindo profissionais da área, e ninguém nos sabe ajudar.

Temos esperança que tu possas.

Tens alguma explicação para aquela "bolsinha" ou "bolsinho", que existe em todas as cuecas de mulher, sejam tangas, fio dental ou cuecas normais?

Para quê aquela bolsinha?!

Não serve para meter lá nada, não serve para guardar nada, parece mesmo não servir para nada.

Nas lojas de cuecas, ninguém sabe.

Se não serve mesmo para nada, mas então, porquê gastar tecido com uma coisa que não serve para nada?

Talvez a resposta seja mais óbvia do que pensamos.

Talvez tu saibas.

Ilumina-nos.

Nuno & Rita

 

Alguém pode ajudar os nossos irmãos? Eu é mais bolos de microondas.

 

 

c2bc7f3f315d4d25b4fd9ddbb5a8454d
04
Fev09

A senhora dos guarda-chuvas

Pedro Chichorro

 Moro num enclave em pleno concelho do Porto. Eu e milhares de pessoas, senão reparem: Embora a freguesia seja Ramalde, esta é tão extensa que quase não nos acolhe como Ramaldenses. Estamos relativamente longe do centro de decisão, que é o Edifício do Lago, e é uma zona mais ou menos nova para o sítio que viu nascer o cinema português, treinar o Humberto Coelho e balear líderes de grupos de seguranças nocturnos. Francos é aqui ao atravessar a estrada, mas estamos deste lado e ficaria estranho a fronteira entre freguesias não coincidir com o traçado da VCI. Só aqui temos viadutos-fantasma e  terrenos pantanosos de nevoeiros rasteiros e sinistros que emanam energias diferentes. Não admira portanto que todos que aqui habitem tenham uma forma de estar na vida algo alternativa. Tipo Olivença mas com mais bovinos do que suínos.

Aqui não se fala das intempéries, dos escândalos nacionais, das crises mundiais. Aqui fala-se na "senhora" que é a pessoa que há uma semana se plantou ali num cruzamento junto ao jardim grande à chuva, em pé, imóvel. Todos os dias em todos os cafés e espaços públicos se avança um pouco mais na informação partilhada sobre "a senhora" que vai ficar ali vinte dias. É de Famalicão, A vida dela é esta: sofrer por nós nos sítios onde é mais necessário. Dizem que faz isto há muitos anos e vai mudando de sítio conforme Deus quer e a envia.

Às vezes rodeada de povo, com ou sem polícia a tentar dialogar, com ou sem guarda-chuvas suplentes pousados aos pés  dela, cada vez mais sozinha, que as gentes e as autoridades já começam a ficar habituados à "senhora".

Ao todo serão vinte dias, se depois disso sentirmos melhorias no estado de espírito da urbanização e a "senhora" já tiver desaparecido vamos ter que mandar fazer uma estátua.

Afinal aquele jardim está despido, em vez do tradicional cauteleiro a quem o pessoal encaixa um cigarro nos lábios, teremos uma estátua encurvada, solitária, debaixo de um guarda chuva e onde vamos depositando aos seus pés os nossos guarda-chuvas velhos. Já vi tradições com inícios mais fracos.
A personagem vai estar ali mais uns dias, não é um espectáculo visualmente estimulante, mas depois quando existirem as ancestrais tradições, podem dizer aos vossos netos que, para além de terem vindo várias vezes de metro com o emplastro, também viram "a senhora".

 

PS: ainda não tive coragem de lhe tirar uma fotografia.
 

c2bc7f3f315d4d25b4fd9ddbb5a8454d

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Favoritos

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D