Segunda-feira, 9 de Fevereiro de 2009
Requalificação urbana

 Já começaram as obras de desmantelamento e reconstrução do monumento das invasões francesas que se encontra no meio da rotunda da Boavista (Praça Mouzinho de Albuquerque). O espaço vai ser requalificado e ser-lhe-à dada uma nova utilidade passando a albergar o novo salão de chá desenhado por Siza Vieira.

Eu não sei o que achar sobre isto, são muitos anos a ver o leão a dominar a águia naquele sítio. Não me parece bem que mudem o sítio para a alameda ao lado do Estádio do Dragão. É capaz de confundir os adeptos.

Ao menos vai ser reconstruído, não vão fazer como o Palácio de Cristal original que nunca mais existiu.

 

Este post é, obviamente, tanga! Mas já enganei um e vim experimentar aqui.

 

 

 




Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009
Pedro, daqui não se vê a tua casa

 Estou farto deste tempo. Este Inverno saiu-nos melhor que a encomenda, intercala molhas diluvianas com nevoeiros cerrados que chegam a durar vários dias e molham os recantos onde a chuva não chega.

Estamos fartos de apanhar nevoeiro, ou, como alguns dizem: "no boeiro".

Nem consigo mostrar aqui a evolução das grandiosas obras do viaduto fantasma Franco-ramaldense, ó:

 

Estamos fartos de apanhar no boeiro, isto assim não é vida.
 

 

 




Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008
A escultura viva

 Via José Pedro e Tiago Ribeiro, posto aqui um vídeo sobre a escultura instalada ali perto do edifício transparente e que portuenses e matosinhenses chamam carinhosamente de anémona.

Ao contrário de outras obras mais desprezíveis, a ausência de polémicas em redor desta obra (no resto do país nem sabem da sua existência) só mostra que foi bem aceite e integrada na paisagem daquela zona.




Terça-feira, 30 de Setembro de 2008
Post melancólico, ou voyeur nasal

 Gosto muito de andar a pé por cidades e adoro fazê-lo no Porto pelas sensações que proporciona.
Como é característico na invicta, as pessoas falam e agem na rua sem medo e as coisas mais inacreditáveis acontecem à nossa frente. Num dia bonito como hoje, numa altura do ano em que a cidade fervilha com as baterias carregadas e ainda sem a carga negativa da chuva e do Natal, passear por aí é um banquete aos sentidos. Ao ponto de tirar os fones e reservar o leitor de MP3 para quando voltar de metro.

Houve um sentido que me foi especialmente estimulado desde Ramalde passado pelo Carvalhido, Oliveira Monteiro, Cedofeita e Praça de Parada Leitão: o odor.

 As ruas estreitas e as casas antigas com quintal fizeram com que eu fosse com as narinas atentas ao que vinha do meu lado.
Quem nunca sentiu o cheiro dos quintais atrás do granito ou as lojas ancestrais que vendem fruta ou mercearias? As casas antigas com aromas de estrugidos, guisados, sopas e fritos.O moderno supermercado soltando odores de caixas de cartão e detergentes para a roupa. O cheiro alegre dos cabeleireiros, os restos ancestrais de vinho no chão das tascas, as prateleiras desinfectadas de farmácias e consultórios. O pinho de um soalho acabado de instalar ou do cimento  fresco de uma obra. Ou uma simples viela de pedra carregada de musgo que de repente nos refresca com uma corrente de ar frio do campo.

Há um cheiro que supera todos, quando o sinto o mundo pára. A janela aberta da casa de uma velhinha a cheirar a isso mesmo: casa de velhinha. Um cheiro impossível de fazer em laboratório. São precisos muitos anos para se conseguir um cheiro assim. A loucinhas e rendinhas, lixívia e cera Gloco. Revistas de bordados, jornais, naftalina. Medicamentos e canalizações antigas. Sei lá, são milhares de nuances num só cheiro tão melancólico que me levou a escrever isto.
Amanhã pela mesma hora regresso.




Sexta-feira, 12 de Setembro de 2008
Baixa do Porto

A cidade do Porto, apesar de tudo, está a evoluír. Algumas coisas ainda estão no terceiro mundo (tirem as cadeias de fast food da merda dos shoppings, já que vou comer porcaria que o faça num sítio que não o seja) É natural que algumas dores se sintam. A lei do tabaco veio trazer fumadores e não fumadores para as ruas e as pessoas... gostaram. No início do ano alguns cafés e bares meteram uma mesinha cá fora com um guarda-sol e um cinzeiro para os fumadores. Aconteceu tudo ao contrário: veio toda a gente cá para fora e ficou o não fumador lá dentro a tomar conta dos casacos. Sim, no inverno já acontecia.
Antes a baixa estava deserta e era perigosa, agora tem gente e é ruidosa. Claro que há sempre alguém que se queixa. Por mim,  crime por crime, opto pelo ruído.

 




Terça-feira, 9 de Setembro de 2008
DJ reentré

No Café Lusitano - Porto - Terça-feira dia 16 de Setembro das 22 às 02.


Tal como tem sido habitual neste meu périplo por locais de requinte, sofisticação e até polémica, os sons roçarão as covers, os sons calmos, mais ou menos clássicos, mais ou menos easy-jazzo-retro-exóticos.
Terça-feira é, para a maioria, um dia com pouco espaço para a noite, mas um cafézinho fora de casa sabe sempre bem.
No dia 29 27 vergarei a mola em Arraiolos, mas serão outras danças para onde não há bilhetes.

 




Quarta-feira, 3 de Setembro de 2008
Evolução da coisa

 Cá vos mostro as novas imagens da obra do século: a conclusão do viaduto fantasma da Prelada. Esse mesmo sobre o qual foi feito, em 2001, um "jantar barroco". 


As últimas hortaliças.
 

As belas fundações, tão compactas, tão firmes.

A rampa acima permitirá os senhores automobilistas e peões acederem mais facilmente ao tabuleiro.



Um dos trabalhadores da obra, decerto embriagado,  decidiu escavar aquilo que demorou meses a conseguir. As autioridades já foram notificadas por mim.





Terça-feira, 2 de Setembro de 2008
Aparelho

Não é Photoshop, é aparelho anticorrosivo aplicado nas portas da Reitoria da Universidade do Porto na Praça Gomes Teixeira, vulgo Praça dos Leões.
Podiam adoptar definitivamente o estilo:





 



por Pedro Chichorro às 14:14
link do post | comente | adicionar aos favoritos

Domingo, 17 de Agosto de 2008
Se o público não vai ao palco...

Ninguém vai a concertos aqui, a menos que venha alguém do mercosul ou se trate de um festival de verão.
Os músicos da casa não têm público, excepto talvez o Rui Veloso e os Xutos. Ah! o Tony Carreira e aqui há atrasado descobriram o José Cid. Os outros tocam em eventos e bares espalhados por aí. O público são os amigos e/ou outros músicos, o que é um mau público:

Sábado, 16 de Agosto de 2008 - Hot5 - Porto


Quer-se dizer, um gajo paga 5 euros de bilhete para ver um concerto e fica cá fora na conversa e a comer chouriço assado? Tudo cá fora a curtir a amena noite de Verão portuense e a banda fica lá dentro a tocar no calor dos projectores? É ofensivo, os artistas estão ali pela música e não só pelo dinheiro.
Venham para dentro.


 



por Pedro Chichorro às 18:56
link do post | comente | adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 31 de Julho de 2008
Intervenção urbana




Segunda-feira, 21 de Julho de 2008
O naperon

Em baixo dois exemplos de publicidade enganosa. Um dos produtos foi elaborado com trabalho escravo num país europeu:



 




Terça-feira, 8 de Julho de 2008
Casa do Livro já tem site

Sim, já posso mostrar aqui onde podem ouvir as minhas "Variações Musicais" como lhe chamou o PT. Eis o site já funcional.
Lá nos vemos amanhã (Quarta dia 9) e nos dias 16 e 24 de Julho.


 

 




Sábado, 28 de Junho de 2008
Get the city

o Porto cool


tags: ,

por Pedro Chichorro às 08:46
link do post | comente | adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 27 de Junho de 2008
DJ biblioteca

Neste Verão vou estar todas as Quintas passando um musicóle gostoso na Casa do Livro *  a partir das 22 horas.
Estarei na parte de dentro com os não fumadores enquanto que os outros estarão cá fora tristes e em silêncio encostados aos carros estacionados.
Mentira. A animação naquela rua tem sido algo de surpreendente. Mas entrem um bocadinho.

* - Não linkei para o site oficial por motivos óbvios -.-'

 



por Pedro Chichorro às 19:34
link do post | comente | adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 20 de Junho de 2008
Entrada gratuita?


Diz um mail da noite.pt, que não pode ser considerado spam porque destina-se única e exclusivamente a informar potenciais clientes (!) que a noite de S. João do Porto na Ribeira e no Castelo do queijo tem entrada gratuita! YEY!
Esta gente já não sai das discotecas-armazém há tanto tempo que já perdeu um bocado a noção das coisas. Será que vamos ter zonas VIP em Massarelos ou em Lordelo? A Maya vai ser RP em Miragaia? Não, porque quem manda aí são as Juntas e é onde acontecem as melhores festas.

Desde há uns anos que têm estragado a noite com estes tiques moderno-labregos. A parte mais óbvia é a montagem de um palco enorme na praça da Ribeira para um programa de televisão em directo.
Não há espaço para ninguém numa noite daquelas e montam-nos um palco rodeado de equipamento que ocupa toda a praça, vêem-se pessoas esmagadas contra camiões da RTP, crianças com a cabeça encaixada nas grades de ferro que rodeiam o palco e andaimes das luzes e câmaras. Holofotes que iluminam as fachadas para aparecerem na TV e que abafam o fogo de artifício para quem lá está. Tantos sítios com muito público na cidade toda e foram logo montar a feira onde uma pessoa não consegue apertar os próprios atacadores e é levada pela multidão para onde Deus quiser. As pessoas espremidas contra os camiões e geradores são controladas por seguranças, claro. Elas estão ali a mais e ainda estragam alguma coisa.

Agora recebi um mail, que não pode ser considerado spam, a dizer que este ano a entrada é gratuita.
É como entrar num WC e ser informado que o papel higiénico é gratuito ou que os tickets de espera nos correios são uma gentil oferta da gerência.

 

Agora que a cidade tem a Porto Lazer que nos dá "trios eléctricos" brasileiros na marginal durante a noite de S. João, será com ainda mais prazer que vou ver o Marante e os Diapasão aos Guindais.

(Este post não pode ser considerado publicidade porque já não vai haver DJ Chichas na Sé)

 




Segunda-feira, 2 de Junho de 2008
Lanchinho

Agora que anda toda a gente em dieta e ginásios para o Verão, aqui fica esta foto do meu lanche há minutos. Bola de Carne da confeitaria Peninsular na Rotista da Boabunda, entre a Nossa Sra de Fátima e a Av. de França:

A foto mostra meia fatia. A outra estava a ser mastigada enquanto tirava a foto.

 




Sexta-feira, 4 de Abril de 2008
Metro do Porto

A cidade do Porto tem muitos defeitos mas é a que apresenta mais vantagens comparativamente a outras cidades portuguesas. Não lhe falta nada que tenha outra grande cidade e não perdeu muitas características que sempre teve.

Para o bem e para o óptimo, ainda há aqui um espírito genuíno e ai de alguém, que por vergonha e/ou parolice, o disfarce. Boa pessoa não deve ser.

Nem precisava de ser dia de jogo, vídeos como este podiam ser feitos quase todos os dias, garanto, só não funciona numa carruagem em silêncio, o que aqui no Porto é difícil:

 



Obrigado ao Vilas Maia

 

 

 




Domingo, 30 de Março de 2008
Bailebúrdia

Que uns vão para as discotecas/armazém da zona industrial, todos sabemos; que outros vão beber e fumar para os Leões, está à vista. Os mais trintões e quarentões vão para festas 80's ou festas pimbas, tudo normal. Mas ontem descobri estes, que são de várias idades e que cada vez são mais nestas noites do Contagiarte. Pelo que percebo, está-se a tornar um verdadeiro fenómeno de sucesso na noite do Porto:

 

 

Actualização: Peço desculpa a algumas pessoas que não vou enumerar agora mas chovem-me emails e telefonemas a alertar que estas festas são famosas há muitos anos e eu é que andava distraído. E quem diz traído diz cornudo.

 






Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2008
Maquetas falsas

 Encontrei umas imagens que fiz há anos e nem me lembrava. São fotografias normais do Porto que encontrei algures na Net, e onde experimentei adicionar uns 'lens blur' para dar a ideia de miniaturas. Aqui estão 3 dessas imagens da Ribeira:

 




Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2008
Feverosto

Espero que os dizeres populares sejam apenas folclóricos quando dizem que quando há calor em Fevereiro, algo de muito mau está prestes a acontecer.

Hoje, o Porto foi a 2ª cidade mais quente do continente Europeu com a máxima de 22ºC, Sevilha chegou aos 23ºC.

Só não assusta porque sabe bem, quase tão bem como o lombo de vitela na brasa que comi na Rua da Meditação.



por Pedro Chichorro às 19:15
link do post | comente | adicionar aos favoritos







.posts recentes

. Requalificação urbana

. Pedro, daqui não se vê a ...

. A escultura viva

. Post melancólico, ou voye...

. Baixa do Porto

. DJ reentré

. Evolução da coisa

. Aparelho

. Se o público não vai ao p...

. Intervenção urbana

. O naperon

. Casa do Livro já tem site

. Get the city

. DJ biblioteca

. Entrada gratuita?

. Lanchinho

. Metro do Porto

. Bailebúrdia

. Maquetas falsas

. Feverosto

. Mas mesmo, mesmo, mesmo!

. Já tratava da saúde a uma...

. Um sotaque, dois sotaques...

. DJ Chichas

. Insegurança na cidade

. Puxando a brasa





Add to Google Reader or Homepage



AddThis Feed Button
AddThis Social Bookmark Button