Sábado, 30 de Julho de 2011
Palha

Hoje fui ali à rua e aconteceu-me uma daquelas aventuras que ninguém acredita.
Vinha eu do supermercado carregado de sacos quando, não sei como, ia atrás de uma senhora à mesma velocidade que eu, a um metro de distância na mesma direcção.
Foi uma situação constrangedora para ambos. Eu ali tão perto dela e a senhora a olhar pelo canto do olho para a minha sombra também ela cheia de sacos.
O que fazer? Continuar naquela familiaridade forçada? Abrandar para manter uma distância higiénica e ficar ali a andar devagarinho sem nunca mais chegar? Ou acelerar e ultrapassar a senhora tão lentamente que iríamos ficar lado-a-lado durante longos segundos e piorar tudo?
Arrisquei, segui o instinto e enchi-me de coragem. Comecei a andar mais depressa e aí aconteceu algo que contado até parece tanga.
A senhora percebeu a minha intenção e ao sentir-me a aproximar abrandou o passo. Isto permitiu desatarmos aquele nós com muito mais rapidez e nem tivemos que combinar nada. Depois de ir eu à frente, os sacos até pareceram mais leves e o mundo melhorou ligeiramente.
Da mesma forma que há gente a estudar as formigas e como elas se organizam, também deve haver alguém gigante que assistiu a isto e vai publicar numa revista científica gigante. 



por Pedro Chichorro às 16:16
link do post | comente | adicionar aos favoritos






.posts recentes

. Ainda alguém lê isto?

. Dicas de poupança - No de...

. Mensagem do futuro

. Bolores engenheiros

. Conversa no Taxi

. Juliette

. Escalada

. Despertador novo, vida no...

. Karma Police israelita

. Janela para o mundo

. Moda Lisboa - Sugestão de...

. Poema de um coronel sensí...

. La Planète sauvage

. A ceguinha

. Regra de ouro do consumis...

. Welcome

. Fátima Lopes

. Um desafio, um ovo e uma ...

. Tem ovo

. Thin Lizzy vs. The Pixies

. Nino Guitar

. Festa inexplicável

. Pequenos gnomos

. Sem querer aventurei-me n...

. Comércio tradicional

. Orgulhos lusitanos

. A quem interessar: encont...

. Números de telefone fácei...

. Gosta de alho? Eu adoro a...

. Vítor Gaspar





Add to Google Reader or Homepage



AddThis Feed Button
AddThis Social Bookmark Button