Sábado, 16 de Outubro de 2010
Porta na cara

Não gosto muito de perder o metro no último segundo mas também não me sinto bem quando consigo entrar no último segundo. Entrar a correr, a bater com os ombros nas portas a fechar não é problema. Os momentos a seguir é que são desconfortáveis. Toda a gente a olhar para mim e eu ali a fingir total normalidade e a tentar não arfar.
Felizmente nunca aplaudiram, apenas uma senhora uma vez comentou que por pouco não entrava. As estações que costumo usar são centrais e tenho metros a passar constantemente por isso devia sossegar a minha ansiedade antes que me aconteça uma destas:



por Pedro Chichorro às 22:32
link do post | comente | adicionar aos favoritos






.posts recentes

. Ainda alguém lê isto?

. Dicas de poupança - No de...

. Mensagem do futuro

. Bolores engenheiros

. Conversa no Taxi

. Juliette

. Escalada

. Despertador novo, vida no...

. Karma Police israelita

. Janela para o mundo

. Moda Lisboa - Sugestão de...

. Poema de um coronel sensí...

. La Planète sauvage

. A ceguinha

. Regra de ouro do consumis...

. Welcome

. Fátima Lopes

. Um desafio, um ovo e uma ...

. Tem ovo

. Thin Lizzy vs. The Pixies

. Nino Guitar

. Festa inexplicável

. Pequenos gnomos

. Sem querer aventurei-me n...

. Comércio tradicional

. Orgulhos lusitanos

. A quem interessar: encont...

. Números de telefone fácei...

. Gosta de alho? Eu adoro a...

. Vítor Gaspar





Add to Google Reader or Homepage



AddThis Feed Button
AddThis Social Bookmark Button